PUBLICIDADE
Topo

Roger Waters canta música com críticas a Bolsonaro e Trump

Combate Rock

06/04/2020 17h00

Do site Roque Reverso

Roger Waters em show no Allianz Parque, em São Paulo (Foto: Divulgação/Camila Cara/T4F)

Roger Waters divulgou vídeo nas redes sociais no qual traz uma música cuja letra concentra críticas a diversos políticos, entre eles os presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro, e dos Estados Unidos, Donald Trump. A música é uma versão para a canção "El Derecho de Vivir en Paz",  lançada originalmente em 1971 pelo professor, artista, poeta, cantor e compositor chileno Víctor Jara.

Na música, Bolsonaro, Trump e outros políticos são chamados de "ratos". No vídeo, após citar o nome do presidente do Brasil. o ex-Pink Floyd cospe no chão, num sinal tradicional de repúdio.

Na descrição do vídeo, Waters diz que a gravação é dedicada "às pessoas de Santiago, Quito, Jaffa, Rio, La Paz, Nova York, Bagdá, Budapeste e todos os outros lugares onde o homem tenta nos ferir".

O músico também agradece a edição de vídeo feita por outro chileno: Dr. Pablo López.

Escrita por Victor Jara em 1969 e lançada em 1971, a música original foi feita como protesto às ações dos Estados Unidos na Guerra do Vietnã.

Mais tarde, ela se transformou num famoso hit de protesto no próprio Chile, que viveu a ditadura sangrenta imposta pelo General Augusto Pinochet entre 1973 e 1989. Foi justamente durante este período, dias depois do golpe de 11 de setembro de 1973, que Jara foi perseguido, preso, torturado e fuzilado, com o seu corpo sendo abandonado numa rua de uma favela de Santiago.

Importante destacar que a perseguição a Jara foi muito mais pelas suas atividades de professor de universidade e seu trabalho de conscientização das classes menos favorecidas.

A música ganhou corpo e projeção com mais intensidade exatamente após a sua morte e nos anos seguintes de ditadura. Já no século XXI, voltou a ser usada em protestos no Chile em 2019 contra o presidente Sebastián Piñera, que também é citado de maneira pejorativa na canção de Waters como Pinero.

"Da minha cela na cidade de Nova York. Eu posso ouvir os panelaços. Eu sinto o seu cheiro, Pinero. Todos os ratos malditos têm o mesmo cheiro", canta Roger Waters, pouco antes de falar para Bolsonaro e Trump tomarem cuidado, já que o "panelaço é mais alto que todas as suas armas".

O posicionamento de Waters em relação a Trump e Bolsonaro não é algo novo. Especificamente em relação ao presidente brasileiro, a passagem do ex-Pink Floyd pelo País em 2018, durante as eleições presidenciais, gerou grande repercussão.

A turnê chegou a criar polêmica com alguns "fãs" que, infelizmente, nunca entenderam as letras do Pink Floyd e a proposta da banda.

Especificamente em São Paulo, ele chegou a ser vaiado por uma parte do público, ao mesmo tempo que foi apoiado pelos fãs de verdade.

Confira abaixo o vídeo que Waters postou no Facebook com a versão para a música de Jara e a letra que traz trechos em espanhol e inglês.

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br

Blog Combate Rock