PUBLICIDADE
Topo

PM impede banda de tocar músicas de Chico Science em Recife

Combate Rock

26/02/2020 15h00

Marcelo Moreira

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Janete Saiu Para Beber (@janetesaiuparabeber) em

Um dos maiores nomes do rock e da música pernambucana está proibido de ter suas músicas executadas em… Olinda e Recife! A ordem partiu de policiais militares, em flagrante delito e ataque à Constituição.

A denúncia foi feita pelos integrantes da banda Zeferina Bomba, um dos nomes mais importantes do rock nordestino. A banda Janete Saiu Para Beber tocava em Recife em um tributo a Chico Science quando a apresentação foi interrompida durante a música "Banditismo".

PMs afastaram de forma truculenta os espectadores que estavam à frente do palco, fizeram um cordão de isolamento ali e ameaçaram o vocalista de prisão caso as músicas de Chico Science fossem executadas.

Não houve explicação para a tal proibição, absurda e nojenta. A Secretaria de Segurança Pública de Pernambuco e a Polícia Militar não se manifestaram sobre o caso.

Ainda de acordo com a banda Janete Saiu Para Beber, houve outros registros na capital pernambucana de ação policial na tentativa de impedir as músicas de Chico Science de serem executadas. Entretanto, o Combate Rock ainda não confirmou outra ocorrências parecidas em Recife.

Mesmo com um ano em vigor de vários governos estaduais e o governo federal de inspiração fascista, não dá para dizer, ainda, que há uma ação orquestrada e coordenada de governadores e comandantes da PM de todo o Brasil de reprimir toda e qualquer manifestação considerada "ofensiva" ao presidente Jair Bolsonaro ou mesmo às policiais e aparatos de repressão. Só que pe exatamente isso o que ocorre desde o ano passado.

Na avenida Paulista, em 2019, foram vários os casos de PMs intimidando e encerrando de forma abrupta shows gratuitos aos domingos alegando as mais estapafúrdias "irregularidades".

Uma banda banda punk, em uma casa noturna, teve seu show interrompido pela PM por causa de uma "denúncia" de uma imbecil bolsonarista que não gostou de um adesivo "Fora, Bolsonaro" na caixa da guitarra, encostada ao lado do palco.

E não que é que alguns policiais estúpidos e analfabetos resolveram interpelar os músicos por causa do adesivo e levaram o vocalista para a delegacia para prestar esclarecimentos?

Coisa parecida ocorreu com a banda Escombro, de São Paulo, que fazia um show em um festival em Brasília. Após tocarem uma música em que criticava a violência policial, o show foi interrompido por PMs que estavam no local e sentiram ofendidos. A apresentação continuou, depois que os organizadores contemporizaram, mas os truculentos policiais conduziram o vocalista à delegacia para "prestar esclarecimentos" quando o festival terminou.

O caso mais grave ocorreu em Belém (PA), quando a PM tentou impedir a realização do Facada Fest, um festival de punk/hardcore, por conta do cartaz o evento, que zoava e parodiava as bobagens ditas e cometidas pelo presidente Jair Bolsonaro, de inspiração fascista.

Não houve ação judicial para isso, mas os PMs alegaram ue o local do evento não tinha alvará para receber os shows.Por "coincidência", deputados estaduais e federais paraenses, que são bolsonaristas, e um dos filhos de Bolsonaro protestaram veemente nas duas semanas anteriores ao Facada Fest por conta do tal cartaz. Ou seja, liberdade de expressão para quê?

O caso pernambucano é gravíssimo e precisa ser apurado para que os bandidos fardados que estão procedendo de tal forma sejam punidos, de preferência com prisão administrativa. É mais um preocupante atentado contra o rock por parte de forças fascistas e abjetas em um momento de aumento das tensões políticas em torno do lamentável presidente da República.

Leia abaixo a postagem feita nas redes sociais pela banda Zeferina Bomba:

ZEFIRINA BOMBA

#Repost @janetesaiuparabeber with @get_repost
・・・
Sim amigos. Estamos vivendo sobre total Repressão Política. Na segunda de carnaval dia 24 tocamos o tributo ao Chico Science e Sheik Tosado na rua do Apólo – Recife Antigo. Durante o show enquanto tocávamos Banditismo por uma questão de classe, a Polícia Militar fez uma barreira entre o público e a banda. Tivemos que parar o show com ameaça de levar nosso vocalista preso! A produção foi incrível e conseguiu reverter a situação, mas o mais absurdo foram os argumentos: Chico Science não pode tocar, não pode! Assim como outras bandas de amigos também aconteceram a mesma coisa nos polos do recife.
Também aconteceu com o @chinaina na no Polo da Lagoa do Araçá e com a @devotosoficial no Polo Várzea. Se isso não é ditadura, é oque então??? Resistencia!

 

Erramos: a banda que foi impedida de tocar "Banditismo Por Uma Questão de Classe" foi Janete Saiu Para Beber, não Zeferina Bomba, como estava anteriormente no post. O texto foi corrigido.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br

Blog Combate Rock