PUBLICIDADE
Topo

Rápido panorama do metal nacional - 44

Combate Rock

07/02/2020 17h00

Marcelo Moreira

– Venomous – "The Black Embrace" é um dos três melhores lançamentos de metal nacional em 2019. É um exemplo de ousadia e criatividade em um momento em que parece que há pouco a ser feito de diferente em um gênero musical engessado e que abusa da reciclagem de ideias. Ok, a banda paulista não inventou ou reinventou nada, mas conseguiu se destacar ao apostar em mistura de sonoridades e em arriscar a fazer alfo diferentee alargar os horizontes. Introdução de chorinho para uma tempestade snora? É, tem isso e mais algumas coisinhas. Muita gente citou "Roots", do Sepultura, e "Holy Land", do Angra, para fazer menção aos arranjos com música brasileira do Venomous. Há muito de exagero nisso, já que os dois álbuns citados tinham um conceito bem definido por trás. "The Black Embrace", embora interessante e bem amarrado, integra alguns arranjos diferentes e inusitados, mas não dá para cravar que exista um conceito elaborado a partir disso. Seja como for, é um álbum muito bem feito e bem construído, denso e pesado, onde as guitarras dão o tom e conduzem toda a trama. Há muitos experimentos e o resultado premia a capacidade de ousar e de arriscar. "Penitence" é a música que poderia sinalizar o que a banda pretendeu, mas é bom tambpem citar a interessante 'Heirs of a Dream", aquela que tem a introdução de choro e um coro em português.

– Blazing Fire – Banda mineira de boa qualidade, embora sem a menor originalidade. Mas, afinal, quem é que consgeue fazer algo original no metal da atualidade? A produção de "Sounds of the Wasteland" é boa ressalta as guitarras altas e potentes, como nas faixas "Rage of Ace" e "Roadkill". É heavy tradicional sem firulas, mas com vigor de banda que está começando e procurando o seu espaço.

– Division Hell – Música extrema de qualidade alta surge dos alto-falantes em "Carpe Mortem", o segundo álbum dessa banda cortante e visceral. É pauleira pura, dauqleas de tremer o quarteirão. Com produção boa, músicas como "Toxic Faith" e Blood Never Dries" mostram riffs poderosos e uma base rítmica insana, assim como a paulada "murder the Mankind". Um dos grandes álbuns nacionais do ano de 2019.

– Stomachal Corrosion – Outra banda veterana que volt ao mercado depois de agun anos sem lançamentos. Thrash visceral e violento, que escorre muitas vezes para o hardcore, aposta na barulheira de chacoalhar escombros para cuspir ódio e porcaria em temas como "Alucinações Apoiando o Terror" e "Década de Dor". O álbum que leva o nome da banda é uma senhora pancada.

– Tríade – "Manifest" é um EP poderoso, só que ainda não revela todo o potencial desta banda mineira interessante. É heavy metal tradicional e com os pés fincados nso anos 80, com influência grande de Iron Maiden. "Trinity" é um bom cartão de visitas, já que as outras músicas são regravações.

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br

Blog Combate Rock