PUBLICIDADE
Topo

Mortes do dia: Andy Gill (Gang of Four) e John Pappé (D.R.I.)

Combate Rock

01/02/2020 20h33

Marcelo Moreira

– Entre as bandas inclassificáveis e maravilhosas, o Gang of Four era a mais eclética. Fazia som pesado, mas também sabia entreter e colocar a galera na pista. Tinha muito groove em suas melodias, e os riffs percussivos e solos memoráveis de guitarra surpreendias aqueles que achavam que era apenas uma banda pós-punk. Andy Gill, o guitarrista frenético, era uma usina de riffs e tinha marcações tão precisas que praticamente conduzia a banda. A morte de Gill, aos 64 anos, foi anunciada neste sábado, 1º de fevereiro. A mulher do músico, sem especificar, afirma que ele apresentava problemas respiratórios graves desde o final do ano passado. Gang of Four nasceu em 1977 e foi considerada pela revista Rolling Stone como "a melhor banda politicamente motivada do rock & roll," e "Entertainment!", ainda é seu disco mais emblemático, "combinando as guitarras alucinadas do punk com um quê do funk, do disco, do dub", de acordo com a revista.

– Outra morte no rock é a de Josh Pappé, conhecido por seus trabalhos com as bandas pesadas D.R.I. e o Gang Green. Ele tinha 53 anos. Nem a família nem a banda se manifestaram ainda sobre a morte, e a causa também não foi informada. Nascido em 30 de maio de 1966, Josh Pappé fez parte da época mais agressiva do D.R.I. depois de se destacar na cena punk norte-americana. Ele tocou no grupo entre 1983 e 1984 e de 1985 a 1989. Gravou os álbuns "Crossover" (1987) e "4 of a Kind" (1988), além do EP "Violent Pacification" (1984). Seu jeito de tocar baixo influenciou uma geração de músicos do hardcore ao combinar riffs marcantes e distorcidos, quase como se fosse uma guitarra. Transformou o instrumento quase em uma serra elétrica e adorava tocar em alto volume.

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br

Blog Combate Rock