PUBLICIDADE
Topo

Democracia um pouco mais fraca em tempos de intolerância em alta

Combate Rock

02/01/2020 07h00

Marcelo Moreira

FOTO: REPRODUÇÃO INTERNET

Democracia é quando eu mando em você; quando você manda em mim, é ditadura. A brincadeira tem lá seu fundo de verdade, e acaba por se tornar um epíteto perigoso nestes tempos de ira, desassossego e ressurgimento do fascismo em terras tropicais.

Um dileto amigo, leitor assíduo do Cmbate Rock e tecladista de bklues nas horas vagas, relatou nesta manhã um "causo" ocorrido no comerço de dezembro, em um domingo de rua fechada ao tráfego na avenida Paulista.

Médico sanitarista, estava com a família assistindo, no começo da tarde, um show de uma banda de reggae em que dois integrantes eram seus amigos.

O grupo tocava a 30 metros de uma banda de classic rock. Pela proximidade e pela ferquência com que tocavam no mesmo lugar, as duas bandas ficaram amigas.

E as duas têm afinidades ideológicas, sendo os regueiros ostentavam diversas bandeiras com o rosto de Marielle Franco, a vereadora carioca assassinada em 2018, e de do ex-presidente Lula. Já os roqueiros nao eram tão explícitos, mas usavam camisetas com temas alusivos ao socialismo e ao antifascismo.

Em pouco mais de uma hora, o médico, que terá sua identidade preservada, observou quatro pessoas xingando as duas bandas por questões político-ideológicas.

"Os tempos mudaram, gentalha como vocês será varrida do mapa. Gente que defende bandido tem que morrer junto", gritou um vagabundo contra os regueiros – branco, de meia-idade, com relógio caro e pinta de rico.

Os regueiros ignoraram, mas o imbecil continuou xingando cada vez mais alto, até que foi agredido por um dos espectadores. Caído no chão, foi salvo do espancamento pelos próprios músicos. Ainda assim chamou dois policiais militares e acusou os músicos por serem a origem daa agressão – o agressor tinha sumido.

Contrariando as expectativas, os PMs ignoraram as acusações e perguntaram se o trouxa queria fazer boletimd e ocorrência, mesmo com a ausência do agressor ou da impossibilidade de identificá-lo. Não deu em nada.

Os roqueiros tambpém foram alvos do mesmo imbecil e de uma dupla de mulheres jovens, de cerca de 30 anos de idade. Foram agressivas e investiram contra a democracia. "É isso o que dá deixar gente ruim e que defende bandido ter voz. Tinham de estar nsa prisão."

Intimidadas por fãs da banda, logo deixaram o local. O perfil era parecido com o do outro agressor: brancas, bem vestidas, com bicicletas caras e a arrogância típica de uma classe social que se acha acima das leis.

O médico reelembrou esses dois casos diante da pesquisa publicada na Folha de S. Paulo ontem, 1º de janeiro. Segundo o Datafolha, 62% dos brasileiros ainda confiam na democracia e creem ser a melor forma de governo.

O percentual, entretanto, é menor do que o registrado em anos anteriores. Isso significa que está caindo a crença na eficiência da democracia no Brasil.

"Essa notícia é preociupante, e até aterradora. Comprovei na prática que a democracia está sendo contestada no dia a dia em tempos bolsonaros. Muita gente começa a atacar a democracia abertamente por meio da intimidação de quem pensa diferente. É mais do que ignorância ou simples burrice, é deformação de caráter. Só pode ser", diz o médico.

O resultado não é surpreendente em tempos bolsonaros e de ascenção do fascismo. Quando o presidente da República e a corja que o acompanha e o apoia sobe o tom dos ataques contra adversários e acelera a implantação de um sem número de retrocessos a democracia sofre, e a coisa fica ainda pior diante do silêncio ou da indiferença de parcela expressiva da população.

O debate deu lugar ao confronto, sendo que os fascistas têm a predileção para erodir direitos civis e direitos humanos, para não falar da ojeriza à liberdade de expressão, de opinião, de imprensa. Essa gente ignorante tem medo do conhecimento, da cultura e das artes. Logo, é contra a democracia, que valoriza tudo isso.

Pode ser alarmismo e exagero dizer que a demcoracia corre risco no Brasil e em outros países onde os autoritários estão aparelhando a sociedade usando elementos democráticos, como Turquia, Hungria, Polônia, Filipinas e Estados Unidos. Entretando, não dá para negar que são tempos desconfortáveis para as forças democráticas e para quem valoriza a excelência na administração pública e a educação como um todo.

Por outro lado, não dá para ignorar que Jair Bolsonaro e tudo o que ele representa podem ser danosos para a democracia a médio e longo prazos. Ele é a personificação da ignorância e um baluarte contra a civilização.

A queda no apoio à democracia entre os brasileiros é um reflexo direto desse estado de coisas, do avanço da ignorância na população e na valorização da truculência, violência e preconceitos diversos.

2020 será um ano muito difícil para os brasileiros – mais ainda para quem milita a favor dos direitos humanos, da cultura, das artes e da educação.

A guerra cultural ficará mais intensa sob o olhar indiferente de parcela expressiva da população, para quem a democracia não é uma prioridade e um fim em si.

Se a pesquisa inica que a maioria acha que uma ditadura é improvável, por outro lado é grande também o percentual de gente que não crê que a democracia seja um valor incontestável. Essa talvez seja a informação/conclusão mais inquietante e preocupante.

Por conta disso, recomendo a leitura da coluna de Leonardo Sakamoto, deste UOL, publicada neste 1º de janeiro. É um reforço para que tenhamos em mente os perigos que rondam a democracia.

 

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br

Blog Combate Rock