PUBLICIDADE
Topo

Zé Ramalho e Robertinho de Recife fazem versão para ‘Ace of Spades’

Combate Rock

01/01/2020 06h47

Flavio Leonel – do site Roque Reverso

Zé Ramalho (esq.) e Robertinho de Recife (FOTO: REPRODUÇÃO FACEBOOK ZÉ RAMALHO)

No marasmo de novidades significativas do rock nacional cantado em português, um dos fatos mais expressivos de 2019 no estilo veio da atitude de dois nomes importantes e marcantes da MPB. O lendário cantor Zé Ramalho e o excelente guitarrista Robertinho de Recife, conhecido por muitos como "Robertinho do Recife", apresentaram ao público no dia 12 de dezembro uma versão nova e em português para o clássico, "Ace of Spades", do lendário Motörhead.

Numa junção que traz a voz marcante de Zé Ramalho, a guitarra de Robertinho e um som mais cadenciado que mescla rock com uma levada forrozeira que traz o acompanhamento do triângulo, é impossível ficar sem reação com a denominada "Ás de Espadas".

Os mais radicais, como sempre, poderão achar a versão um "insulto" ao Motörhead, mas a reação de boa parte do povo do heavy metal vem sendo positiva, já que a música não traz uma mera reprodução do clássico, traz elementos diferentes e bem interessantes.

Tal sentimento já havia sido notado na versão que Zé Ramalho e Robertinho haviam entregue no primeiro semestre de 2019 de outro clássico, "Mr. Crowley", de Ozzy Osbourne.

Nessa versão, a música ganhou uma roupagem diferente e ainda sofreu uma mudança radical no personagem central: passou a se chamar "Sr. Ozzy", que virou a figura citada na letra, deixando o ocultista britânico Aleister Crowley em segundo plano.

As duas canções fazem parte de um ambicioso projeto de Ramalho e Robertinho de lançar um álbum com clássicos do heavy metal em português. Com a banda de Robertinho, o Metalmania, os músicos pretendem traz o disco ao público em 2020.

A ligação de Ramalho e Robertinho com o rock pesado não é novidade, já que o primeiro já fez trabalho com o Sepultura e o segundo tem e teve a banda, que já abriu shows de gente importantes do heavy metal, como Judas Priest, Accept e o Korn.

Robertinho, por sinal, apesar dos diversos trabalhos importantes na música brasileira, é muito menos valorizado do que deveria.

O leitor do Roque Reverso pode gostar, odiar, amar, reclamar e até ficar indignado. Só não vai ficar sem reação com essas versões da dupla.

 

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br

Blog Combate Rock