PUBLICIDADE
Topo

As guitarras ferozes de Pat Travers e Danny Bryant

Combate Rock

09/12/2019 06h36

Marcelo Moreira

Blues com cara de jazz; blues com cara de country; e até mesmo blues com cara de blues. Os meses de outubro e novembro trouxeram três lançamentos ótimos para quem gosta de guitarra bem tocada e com um timbre mais pesado. Agradeçamos ao veterano canadense Pat Travers e o inglês Danny Bryant.

Travers é reconhecido por muitos como o "descobridor" do blues rock pesado, de inspiração direta em Jim Hendrix Experiente, Cream, The Who e Mountain. É um som lisérgico e energético, como se fosse um Johnny Winter ainda mais energético.

Seu mais recente álbum de estúdio, "Swing!", destaca-se pela diversificação e pela sutileza. Apostando na variedade de estilos, passeia com desenvoltura pelo jazz, pelo blues acaipirado, pela country music e pelo rockabilly.

Curtinho, com apenas oito músicas, o guitarrsta e cantor mostra-se muito à vontade em solos rápidos e econômicos, fugindo um pouco de seu estilo. Aos 65 anos, pode se dar ao luxo de escolher as versões que quiser tocar e qual o estilo seguir.

"In the Mood" é a canção emblemática, onde ele abusa do suingue e do groove para fazer uma versão dançante e animada. "Let the Good Times Roll" resgata a nostalgia do rock dos anos 50, cujo clima é mantido na ótima "Tenderly"

Travers reaparece em dose dupla com "Live in Concert April 30th 1981", um registro ao vivo no Stanley theatre, em Pittsburgh, nos Estados Unidos.

Já era um guitarrista consagrado com apenas cinco anos de carreira e forte concorrência no mercado norte-americano, o canadense despeja uma torrente de influências em uma apresentação pesada e intensa.

É um desfile de hits bombásticos, como "Crash in Burn", "Life in London" e a linda balada blues pesada "Stevie", que anos mais tarde serviria de homenagem a Stevie Ray Vaughan, morto em 1990 e contemporâneo de Travers.

É difícil dizer se esse pode ser considerado o melhor ao vivo dos muitos CDs do tipo que já lançou. Ele estava no auge, em 1981, era um astro do rock canadense e vendia horrores, agradando por sua versatilidade. Em um tempo de resgate do blues rock, esse álbum soa fesco e muito agradável.

O britânico Danny Bryant, de 39 anos, é um dantiscípulo em espírito de Jimi Hendrix e tem similaridades sonoras com Leslie West (Mountain) e Travers. Gosta de dar peso aos riffs bem trabalhados e faz solos fantásticos, ainda que longos e intrincados.

Seu mais recente álbum é "Means of Escape", provavelmente o melhor de sua carreira. A sua guitarra soa visceral já na abertura, "Tired of Waiting", com tamanho peso no riff que chega a assustar.

A canção seguinte, "Too Far Gone", segue na mesma toada, com o guitarrista e cantor interpretando com dor e desespero angustiantes, onde a guitarra geme e grita de forma lancinante nos solos.

Outros destaques são a bela "Nine Lives" e a pungente "Where the River Ends", com pitadas de country e folk.

Bryant é um dos grandes expoentes do blues britânico atual, de uma geração nem tão nova assim, ao lado de Oli Brown, Mitch Laddie e Virgil McMahon, entre outros nomes. Talvez seja aquele que mais se aproxime da força e da veemência de Joe Bonamassa, o principal nome do blues da atualidade. Seu álbum certamente estará em muitas listas de melhores do ano de 2019.

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br

Blog Combate Rock