Topo
Combate Rock

Combate Rock

Sammy Hagar finalmente decide tocar no Brasil

Combate Rock

29/08/2019 06h51

Marcelo Moreira

Sammy Hagar (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Melhor do que nada ou uma notícia auspiciosa e que deve ser comemorada? As duas reações ocorreram quando foi anunciado que Sammy Hagar, ex-vocalista do Van Halen, fará shows no Brasil em 2020 com sua banda, The Circle, que conta com o baixista Michael Anthony, outro ex-Van Halen.

Bom, então teremos metade da segunda formação da banda norte-americana, que só veio uma vez ao Brasil, em 1983, ainda com o vocalista David Lee Roth. Comemoremos então, mas de forma comedida.

Sammy Hagar está em forma aos 71 anos, cantando muito e fazendo um show enérgico e interessante, embora baseado em músicas do Van Halen e em poucas de sua carreira solo.

O guitarrista que o acompanha, Vic Johnson, é um talento raro e alia a sutileza de Joe Satriani ao peso de John Petrucci (Dream Theater), conferindo um tempero diferente às músicas icônicas da ex-banda de Hagar.

O baterista é Jason Bonham, que toca também no Black Country Communion e tem uma banda própria de tributo ao Zeppelin, onde tocou o seu pai, John Bonham, baterista morto em 1980.

Muita gente ainda se pergunta os motivos de o Van Halen jamais ter retornado à América do Sul. Tirando as fofocas de lado, Hagar e Eddie Van Halen, o guitarrista mágico, trocaram várias acusações dizendo a mesma coisa: que era Hagar que se recusava a tocar fora dos Estados Unidos; que Eddie, na verdade, tinha medo de avião e se recusava a tocar fora da América do Norte.

O fato é que Sammy Hagar está fora do Van halen desde 1996 e nunca se animou a tocar por aqui até então. Várias tentativas de empresários brasileiros e latino-americanos foram feitas para contratá-lo, mas a informação de bastidores é a de que ele preferia passar o tempo livre na localidade de Cabo Wabo, no México, onde possui uma casa noturna.

A carreira solo de Hagar após ser dispensando por Eddie e Alex Van Halen não teve grandes emoções. Geralmente com a banda de apoio Waboritas, costumava tocar com amigos em seu bar mexicano e em curtas turnês pela Califórnia. Foram quatro CDs solo de estúdio em 22 anos, com destaque para "Marching to Mars", de 1997, e três com os Waboritas.

Houve uma tentativa de reunião com o Van Halen em 2004, em uma atribulada turnê americana. Estava claro que Hagar era apenas um convidado e a relação com Eddie e Alex azedou de vez, sobrando até para Michael Anthony.

O baixista sempre foi muito amigo de Sammy e continuou falando com ele após essa turnê. Isso foi imperdoável para os irmãos Van Halen, que simplesmente excluíram o "ex-amigo" do grupo após 33 anos.

Anthony não se importou e sempre esteve ao lado de Hagar nos projetos deste nos últimos 12 anos. O ponto alto foi o Chickenfoot, banda de hard rock que contava também com Joe Satriani nas guitarras e Chad Smith (Red Hot Chili Peppers) na bateria.

O resultado foi muito bom e rendeu dois CDs e um DVD ao vivo, mas todos sabiam que seria um projeto bissexto por conta da carreira de Satriani e dos compromissos do baterista com o Red Hot.

Sammy Hagar and The Circle não deixa de ser uma tentativa de recuperar o bom clima do Chickenfoot, embora em uma roupagem mais pesada por conta do estilo de Vic Johnson. O grupo lançou apenas um álbum ao vivo anos atrás e prepara um trabalho de inéditas para este ano ou primeiro trimestre do ano que vem.

Antes tarde do que nunca, então reverenciemos a decisão de Hagar de vir pela primeira vez ao Brasil, ainda que escorado no Van Halen e em uma banda que ainda não tem trabalho próprio. Pena que ele demorou mais de 20 anos para tocar por aqui – e tomara que alguém o cobre por isso em alguma entrevista coletiva.

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br