Topo
Combate Rock

Combate Rock

Santos recebe mais uma edição da Mostra Blues

Combate Rock

2024-03-20T19:06:37

24/03/2019 06h37

Eugênio Martins Júnior – do blog Mannish Blog

Duca Belintani (FOTO: ALINE BELINTANI/DIVULGAÇÃO)

Em 2019 serão 12 shows na Comedoria do Sesc Santos, na Concha Acústica e em bares espalhados pela cidade. Também haverá cinco oficinas no Sesc e no Centro Esportivo e Cultural da Vila Progresso.

O objetivo dessas oficinas é despertar no jovem a vontade de tocar um instrumento e mostrar que é possível fazer música individualmente ou em dupla. E também apresentar a atividade da luthieria como uma fonte de renda possível.

Esse ano serão quatro shows no Sesc Santos, entre eles, Los Breacos (SP), Big Chico e Banda (SP), Duca Belintani e Banda (SP) e Jefferson Gonçalves e Banda (RJ).

A Concha Acústica do Canal 3 recebe os santistas da Dog Joe e o convidado Muniz Crespo (guitarra) e os paulistanos Val Tomato (harmônica) e Lucas Wild (guitarra), Fábio Brum (guitarra) e Baby Labarba (harmônica) e Márcio Scialis (guitarra) e Little Will (harmônica). Nos bares a conta fecha com Ivan Márcio e Daniel Kaveira, Dog Joe Duo, Pedro Bara e Mauro Hector e Marcos Paulo.

O objetivo da Mostra Blues de Santos é trazer à cidade os melhores músicos de blues brasileiros e fomentar a cena local, promovendo a integração entre artistas e público por meio de oficinas e conversas informais.

A mostra, que já promoveu shows e oficinas com Igor Prado Band, Big Chico Blues Band, Jefferson Gonçalves, Artur Meneses, Robson Fernandes, Caviars Blues Band, Big Joe Manfra, Big Gilson, Márcio Abdo, Giba Byblos, Ari Borger, além dos artistas locais Dog Joe, Muniz Crespo e Mauro Hector, chega a sua quinta edição como referência no país.

O mês de abril foi o escolhido em comemoração ao nascimento de Muddy Waters, artista revolucionário do Blues mundial e o nome que sintetizou o blues rural do Mississippi na música urbana de Chicago, influenciando milhares de músicos ao redor do mundo, inclusive no Brasil.

Pedro Bara (FOTO: SHEILA OLIVEIRA/DIVULGAÇÃO)

Los Breacos – Foi uma banda criada em 2012, em formato power trio, e que já alterou diversas vezes sua formação. A atual é uma verdadeira usina sonora com Baixo, bateria, guitarra, e uma forte seção de metais. Sua linguagem é voltada ao funk e soul music e suas principais influências são James Brown, Earth Wind & Fire, All Green, Michael Jackson, Fred Wesley, JB'z, Funkadelic, Ray Charles, Herbie Hancock , Wild Cherry, The Meters, Prince, mas também Jorge Benjor e Tim Maia. Pura diversão. Los Breacos é Rafael Adolfo (guitarra e voz), Leonardo Santiago (trombone de vara e maestro), Lincoln Martins (trompete), Rodrigo Estevam (bateria) e Júlio Nascimento Fiel (contrabaixo).

Duca Belintani – Veterano e apaixonado pelo blues, Duca Belintani é um professor que e coloca dezenas de jovens guitarristas no mercado brasileiro da música todos os anos. A discografia de Belintani mostra que o paulistano fez fama tocando Blues/Rock, mas que também parece impossível ignorar os ritmos brasileiros. Seus discos, cheios de influências de samba, batidas nordestinas e fusion jazz, mostram a versatilidade de Belintani e que, mesmo casado com o blues, frerta toda hora com outros ritmos.

Big Chico e Banda – O cantor, gaitista e guitarrista Big Chico apresenta seu novo trabalho, uma grande homenagem a um dos músicos que pode ser considerado uma de suas maiores influências na harmônica, Ro d Piazza.
Nos Estados Unidos e no Brasil, Big Chico conviveu, tocou e arrancou vários elogios deste que pode ser considerado um ícone em seu instrumento: " Chico has really got feeling and soul of the blues! His attack and tone are real! He's kepping it alive." Disse Rod Piazza após ouvir Chico tocar sua gaita. Com o repertório que passa pelo blues tradicional de Chicago e o suingue, mais conhecido como Jump Blues – uma mistura de blues com elementos das big bands de jazz – Big Chico faz releituras de temas do grande Rod Piazza, conduzindo sua super banda aos instrumentais e clássicos do blues, levando o público ao delírio em um show extremamente dançante, cheio de energia e animação.

Jefferson Gonçalves e Banda – Show – Do Mississippi ao Cariri – a união de Sotaques, sons e ritmos fez com que Jefferson Gonçalves se tornasse uma das principais referências dentro do cenário da gaita no Brasil e no mundo. O Músico optou em fazer uma sonoridade própria, tecendo e misturando sons, desmontando e construindo ideias, fazendo misturas autênticas, onde estilos diferentes se unem para criar uma atmosfera tipicamente brasileira. Sua gaita faz um mix entre a música negra norte americana e o regionalismo dos ritmos nordestinos como o forró, o baião, o xaxado, o maracatu, entre outros. Acompanhado por Kleber Dias (guitarras), Fabio Mesquita (baixo), Marco BZ (bateria) e Marco Arruda (percussão).

Dog Joe – formada por Digo Maransadi, Eduardo Eloi e Sérgio Inácio (antigo baixista) e manteve por muito tempo o nome Delta Blues. Original do litoral paulista (Santos/Guarujá), entre 1993 até 2001 tocando em vários bares, casas de shows, encontros de motociclistas e festivais do gênero, sofrendo uma pausa por questões de mudança dos integrantes e outros trabalhos musicais individuais, voltando a ativa em 2012 com o novo baixista, Rogério Duarte.
Já como Dog Joe, acompanhou grandes nomes do blues mundial, como os norte-americanos Lurrie Bell no Bourbon Street Music Club, em São Paulo e Lazy Lester, no Ipiabas Jazz e Blues Festival, em Barra do Piaraí (ambos em 2014) e abriu shows para Kenny Brown e John McDonald. Em 2017 lançou o EP Blues Rock Hotel.

Val Tomato e Lucas Wild – A parceria, que ultrapassa uma década, nasceu de um projeto gráfico para o primeiro álbum ao vivo de Val Tomato, criado pelo então estudante de design Lucas Wild. Como cantor, compositor e gaitista, Val Tomato é considerado um mestre do blues no Brasil, traz na bagagem mais de 20 anos de carreira musical, participações em grandes festivais pelo país. Tem quatro CDs lançados, um DVD, uma vídeo aula e um método para gaitistas iniciantes. Coleciona trabalhos ao lado de grandes nomes nacionais e internacionais. Guitarrista e violonista desde os 13 anos de idade, Lucas Wild iniciou sua participação na cena musical paulistana em 2003. Desde 2015 atua na cena blues paulistana prestando homenagem às origens do gênero.

Fábio Brum – Guitarrista há três décadas, sempre gostou da boemia e tocar em bares desde 1989. Aficionado por blues e todas suas variações, acha que nada era mais blues que literatura beatnik e Bukowski. Foi fundador da Blues Band em 1990, em Campo Grande-MS, depois de enfiar na cabeça todos os licks de Freddie King e, lá, tocou com dois compositores que admira, Geraldo Espíndola e Jerry Espíndola. Foi da primeira formação do Bando do Velho Jack e guitarrista e parceiro de copo do saudoso Renato Fernandes e seus Bêbados Habilidosos. Radicado em São Paulo há 10 anos fez de tudo um pouco e até tocou guitarra com Robson Fernandes, Alex Valenzi, Made in Brazil e tem seus trabalhos mais pessoais registrados na sua Saco de Ratos e Los Breacos. Um dia vai embora, mas vai assobiando e tocando guitarra em cima de um skate.

Ivan Márcio e Daniel Kaverna – Aos 13 anos, Ivan Marcio iniciou sua carreira tocando em pequenos bares do ABC de São Paulo, e aos 18 anos teve uma curta passagem pela Fundação das Artes de São Caetano do Sul onde estudou harmonia e teoria, inserindo os conhecimentos à gaita. É formado em Pedagogia e trabalhou como professor de música pela Prefeitura de São Bernardo do Campo em um projeto social formando mais de 300 jovens em 5 anos. Durante 20 anos de carreira tocou em diversos festivais pelo Brasil e Exterior, além de possuir mais de 10 discos gravados no gênero destacando-se os álbuns gravados nos EUA: Chicago Blues Sessions Volume 1 e 2, Brazilian Blues Bash e Goin' To Delta nos quais assina também a produção.

Pedro Bara – Guitarrista nascido na cidade de São Paulo começou a tocar guitarra sozinho aos nove anos e aos 12 começou a ouvir blues/rock, Eric Clapton, Jimi Hendrix, Fleetwood Mac, Rolling Stones, entre outros. Aos 14 anos começou a estudar guitarra com Marcos Ottaviano e definiu seu estilo no R&B, Blues Britânico e Blues de Chicago. Seu primeiro álbum, Heading To The Moon, foi gravado entre 2017 e 2018 no estúdio Space Blues em São Paulo, pelo produtor musical Alexandre Fontanetti, ganhador do Grammy Latino 2017. O álbum traz 11 canções autorais compostas em parceria com o novaiorquino Carlos Sander e o produtor Alexandre Fontanetti.

Mauro Hector – Como professor, coloca no mercado uma legião de guitarristas de blues, rock e jazz. Traçando sua trajetória da forma mais independente possível, segue, desde 1985, o guitarrista canhoto, discípulo de Jimi Hendrix e morador de Santos. Ao longo dos anos vem consolidando seu nome na cena blueseira e jazzística a custa de muito trabalho, seja tocando, gravando ou dando aulas diariamente em seu estúdio, em um apartamento na orla da praia. Um grande marco da sua carreira foi a gravação do CD "Sonoridades" (2002) que deu início à sua carreira solo voltada para o blues, jazz e rock, assinalando sua identidade na composição. E que mais tarde se solidificou com a gravação de seu segundo CD Atitude Blues (2007) e seu mais recente trabalho "Live in Santos" (2015), cujos shows foram produzidos pela Mannish Boy Produções, no Teatro do Sesc e no Teatro Guarany, ambos em Santos, respectivamente.

Ivan Marcio (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Programação da Mostra Blues 2019:

Quinta, 04 de abril às 15h – oficina Sesc Santos com Faísca
Quinta, 04 de abril, às 21h – Sesc Santos – Los Breacos
Sexta, 05 de abril, às 19h30 – Breja's Store – Eugênio
Sábado, 06 de abril, às 19h – Concha Acústica – Dog Joe e Muniz

Quinta, 11 de abril, às 21h – Sesc Santos – Big Chico e Banda
Sexta, 12 de abril, às 20h – Quintal da Véia – Mauro Hector e Marcos Paulo
Sábado, 13 de abril, às 19h – Concha Acústica – Val Tomato e Lucas Wild
Sábado, 13 de abril, às 21h – Pedro Bara – Monkeys

Quinta, 18 de abril, às 15h – oficina Sesc com Duca Belintani
Quinta, 18 de abril, às 21h – Show Duca Belintani e Banda
Sexta, 19 de abril, às 16h – Oficina no Morro com Ivan Márcio e Daniel Kaverna
Sexta, 19 de abril, às 20h – Tekoá – Ivan Márcio e Daniel Kaverna
Sábado, 20 de abril, às 19h – Concha Acústica – Márcio Scialis e Little Will

Quinta, 25 de abril, às 15h – oficina Sesc – Jefferson Gonçalves
Quinta, 25 de abril, às 21h – Sesc Santos – Jefferson Gonçalves
Sexta, 26 de abril, às 10h – Oficina no morro com Kleber Dias
Sábado, 27 de abril, às 19h – Concha Acústica – Fábio Brum e Baby
Sábado, 27 de abril, às 20h30 – Mucha Breja – Dog Joe Duo

Endereços:
Sesc Santos – Rua Conselheiro Ribas, 136 – Aparecida
Concha Acústica – Av. Vicente de Carvalho, s/n (ao lado do Canal 3)

Breja's Store – Av. Senador Feijó, 686 – Encruzilhada
Quintal da Véia – Rua Júlio Conceição, 263 – Vila Mathias
Monkeys Beer Pub – Rua Guanabara, 298 – Boqueirão – Praia Grande
Tekoá Cervejaria – Av. Almirante Cochrane, 88 – Aparecida
Mucha Breja – Rua Rei Alberto I, 161 – Ponta da Praia

Ingressos:
Sesc Santos e Concha Acústica – Grátis
Bares – Sujeito a política da casa

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br