Topo
Combate Rock

Combate Rock

Notas roqueiras: Voluntários da Pátria, Giallos, Golpe de Estado...

Combate Rock

2018-03-20T19:11:53

18/03/2019 11h53

Voluntários da Pátria em 1985 (FOTO: ARQUIVO PESSOAL/DIVULGAÇÃO)

– O vocalista do IRA!, Nasi, divulgou em suas redes sociais, um show da banda Voluntários da Pátria, que vai acontecer no dia 07 de abril no Centro Cultural São Paulo (CCSP). Segundo a publicação, o baixista Ricardo Gaspa, ex-integrante do IRA! também vai participar da apresentação. Ambos integraram os Voluntários da Pátria no início dos anos 80 e participaram da gravação do único álbum da banda, lançado em em 1984 pelo selo Baratos Afins, de Luiz Calanca. Será a primeira vez, em 35 anos, que a formação que gravou o álbum vai se reunir numa apresentação. Além de Nasi e Gaspa, a banda conta com Miguel Barella (guitarra), Giuseppe Frippi (guitarra) e Thomas Pappon (bateria e vozes de fundo). Em 7 de outubro de 2016, os Voluntários da Pátria fizeram um show de reunião no Sesc Belenzinho, entretanto, Gaspa foi substituído por Sandra Coutinho (Mercenárias) naquela ocasião. Nasi diz celebrar o fato de tocar com Gaspa novamente depois de dez anos. Nos primeiros anos do hiato do Ira! (2007-2014), Gaspa participou da banda solo de Nasi. Atualmente, o baixista integra a banda Bluespack, junto do guitarrista Norba Zamboni e do baixista e vocalista Manny Monteiro.

– No dia 5 de maio acontece o 1º Golpe Festival, com shows das bandas Salário Mínimo, 365, Ronaldo e os Impedidos e o Golpe de Estado. Essa grande celebração acontece no Fabrique Club (R. Barra Funda, 1071, Barra Funda, São Paulo – a 100 metros da antiga Clash Club), a partir das 15h. Na ocasião, o Golpe de Estado estará lançando seu DVD "30 Anos Ao Vivo", lançado no mês passado. No dia 14 de abril, a banda faz show desse lançamento no ABC Paulista (Em São Bernardo do Campo, no Rock Club.

– "Missa do Galo" é o novo álbum da banda Giallos, de Santo André. Mais reto e sujo, o trabalho intencionalmente quis ser tosco, o inadequado, "gravar como se estivesse no quartinho da bagunça no fundo de casa", como escreveu a banda no comunicado à imprensa. É um disco que pretende ser punk de assinatura garageira produzido no calor do mês de janeiro na pequena sala do Caffeine Sound Studio, em São Paulo. As 11 faixas passam em alta velocidade pelos 25 minutos de duração do álbum. Entre uma música e outra, apenas um respiro para recobrar o fôlego. O vocal abafado contrasta com o volume alto dos instrumentos. Escute o álbum em https://www.youtube.com/watch?v=Dx68BsxIptM.

 

 

 

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br