Topo
Combate Rock

Combate Rock

Rápido panorama do metal nacional - 24

Combate Rock

2004-03-20T19:07:09

04/03/2019 07h09

Marcelo Moreira

– Hatematter – Por mais que todo artista integrante de banda diga que mudanças de formação "rejuvenescem" a carreira, o fato é que eles evitam as trocas ao máximo, já que dão muito trabalho. Quer dizer, evitam e esticam a corda até onde dá. A banda Hatematter passou por mudanças importantes de formação, algo que deu muito certo, por mais traumática que tenha sido a mudança. "Metaphor" é um grande disco, com uma música extrema feita com muita qualidade. As composições são ótimas, assim como os arranjos e as letras com motes futuristas e distópicos. E aqui, assim como tem sido recorrente em bandas brasileiras, temos de destacar o excepcional trabalho de guitarras, com timbres pesados e sombrios, como em "Revealing The Darkness". Trabalho ótimo.

– Krull – Veterano grupo de Itu (SP) é mais um saudosista dos pesados anos 80. E aqui saudosismo não é algo ruim, pois houve um resgate honesto do metal oitentista. Tudo foi feito com bastante competência e entusiasmo. Também não houve preocupação com inovação ou perfeição técnica, embora sejam bons músicos. Aqui a intenção era fazer algo bacana e divertido. O resultado é excelente no álbum "The Black Coast", misturando aquela sujeita típica da primeira metade dos anos 80 com letras épicas que lembram Manilla Road, Manowar e Cirith Ungol, entre outras referências.

– Damagewar – Thrash/death metal sem frescuras, direto e reto, sem rebuscamento. "Dead Skin Devourer" é um produto intenso, para ser consumido de forma rápida e furiosa. Lembra um pouco o MX, de Santo André, uma das grandes bandas brasileiras da atualidade. A violência sonora é temperada por passagens de guitarra que revelam técnica acima da m,édia, ams sem exageros. Altamente recomendável.

– Maria Fumaça – O nome da banda pode não ajudar muito, mas isso é compensado com um rock vigoroso em "Bala de Canhão", o EP de estreia. O grupo aposta em uma linha hard ao estilo Carro Bomba/Baranga, com, letras interessantes e boas sacadas. A música é divertida e descompromissada (no bom sentido), revelando uma banda promissora em seu primeiro trabalho.

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br