Topo
Combate Rock

Combate Rock

Produtora brasileira cancela turnê do Eluveitie pelo país

Combate Rock

2018-02-20T19:12:07

18/02/2019 12h07

Marcelo Moreira

Fazia tempo que os constrangimentos dentro do rock e do metal nacional não ocorriam com tanto espalhafato. Uma reclamação ali, um show cancelado aqui, e tudo caminhava pacificamente desde o fiasco do Metal Open air, lá em 2012.

O barraco ocorrido na atual turnê brasileira da banda suíça Eluveitie foi um verdadeiro pon to fora da curva diante das bem-sucedidas turnês internacionais que ocorrem no Brasil desde os anos 90.

Problemas acontecem em todos os lugares, até mesmo na Europa, como puderam bandas brasileiras comprovar ao longo dos últimos 20 anos, em alguns casos.

Grupos gigantes já tiveram problemas graves em giros mundiais e as coisas foram tratadas com o devido respeito e dentro do tamanho proporcional da questão.

Seriam quatro datas da banda suíça de folk metal no Brasil, mas só uma foi cumprida, em São Paulo, no dia 15 de fevereiro. Os músicos do Eluveitie, reservados, até que não criaram problemas, mas o produtor/empresário deles que comandava as coisas encrencou com muita coisa.

O que ele não contava era que um contra-ataque violento e certeiro viesse da produtora EV7, responsável pela turnê, que envolvia ainda a banda mineira Tuatha de Danann.

Na segunda parada, em Belo Horizonte, a produção do Eluveitie tratou muito mal os músicos mineiros e não gostou do camarim disponível, alegando que ele não estava pronto.

A produtora mineira reconheceu que houve falhas nesta questão, que era perfeitamente contornável. O camarim foi aprontado, mas ainda assim os suíços se recusaram a entrar e a tocar. O show foi cancelado.

As outras duas datas estavam sob risco, pois a banda suíça alegava que o cachê total não havia sido pago, fato desmentido pela produtora, que mostrou os comprovantes de pagamento de 95% do valor total.

A produtora ainda se dispôs a ajudar a banda, que cometeu erros grosseiros na emissão das passagens de volta para a Europa – errou as datas, tendo de ficar dias a mais sem hospedagem e comida garantidos. Clique aqui e leia o comunicado oficial da EV7.

Diante da má vontade do produtor suíço, que reclamou de tudo, até da marca do chá servido (mas não aceitou a troca  da marca, evidenciando que queria arrumar problemas, segundo testemunhas), a produtora EV7 decidiu cancelar os dois shows restantes e devolver os ingressos a quem os tinha adquirido. As ofertas de ajuda por  conta dos erros nas passagens foi retirada.

Até o momento a produção do Eluveitie não se manifestou oficialmente sobre a questão. Fãs que tentaram conversar com os músicos em um suposto "meet & greet" relataram que os músicos não estavam irados. Relataram alguns problemas de produção, mas não souberam informar os motivos claros do cancelamento em Belo Horizonte.

O guitarrista e vocalista do Tuatha de Danann, Bruno Maia, relatou brevemente nas redes sociais o que ocorreu, desde os problemas de som no show de São Paulo, a má vontade da produção suíça para com os mineiros e o que considerou exageros na discussão em Belo Horizonte.

"Eram problemas que poderiam ser solucionados até com certa rapidez e facilidade, mas não houve entendimento com o produtor dos caras. Pelo que pude observar e conversar com algumas pessoas, me pareceu que houve intransigência dos suíços", disse o músico.

Quem acompanha o mercado ainda em alta das turnês internacionais pela América do Sul afirma que o que ocorreu foi exceção em um mercado que já é reconhecidamente profissional desde meados dos anos 90, no mínimo.

"Tirando o Metal Open Air, o que vemos no Brasil são turnês bem feitas, com shows legais, mesmo que, eventualmente, haja pouco público. A maioria dos músicos estrangeiros de rock gosta de tocar na América do Sul porque aqui ainda tem público bom, que lota as casas, e os cachês acabam compensando. Quando os problemas são identificados logo, as turnês nem ocorrem, justamente para evitar dor de cabeça para todo mundo. Essa questão do Eluveitie é uma exceção, não ocorreu nada grave, nada que justificasse as veementes reclamações dos caras", afirma um experiente produtor de turnês da América do Sul que preferiu não se identificar.

Justamente por ser uma exceção é que causou surpresa a repercussão do cancelamento do restante da turnê. A impressão que passou é que os suíços se acharam muito mais importantes do que realmente são – uma banda de folk metal que está no terceiro escalão do rock internacional. E, certamente, não contavam com a reação da EV7.

Leia abaixo a única mensagem que a banda postou nas redes sociais relativas ao show de Belço Horizonte, sem dar detalhes do que ocorreu:

"Queridos fãs de Belo Horizonte

Com muito pesar informamos que nosso show que aconteceria hoje no @Mister Rock esta cancelado por razoes alem de nosso controle.

Estamos muito tristes com a situacao e tentamos de tudo para que esse show acontecesse, mas por conta de problemas tecnicos da casa e razoes de seguranca foi simplesmente impossivel.

Para amenizar um pouco a situacao, promoveremos um meet and greet em nosso hotel. Se puderem se juntar a nos, e passar alguns momentos bacanas juntos, estao mais que convidados!
Estamos trabalhando para fornecer alguns drinks e tornar essa situacao desagradavel um pouco melhor e assim passarmos uma boa noite com vocês!

TRANSPORTE: Teremos um transfer saindo do Mister Rock 20:45, indo e vindo durante 3 horas trazendo fans para este encontro!

Manteremos vocês informados via nosso fan club oficial Eluveitie Brasil e o grupo do whatsapp do show."

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br