Topo
Combate Rock

Combate Rock

Comentários esparsos: AC/DC, Rush, Black Sabbath, Deep Purple...

Combate Rock

02/02/2019 07h04

Marcelo Moreira

AC/DC em 2014, logo após a saída de Malcolm Young e a prisão de Phil Rudd: da esq. para a dir., Cliff Williams, Brian Johnson, Steve Young e Malcolm Young. Rudd está voltando (FOTO: DIVULGAÇÃO)

– A boataria tem um fundo de verdade, ao que parece. O AC/DC está prestes a confirmar a reunião da formação mais duradoura (exceto pelo guitarrista Malcolm Young, morto em 2016). Segundo os músicos da banda Terrorizer, a confirmação teria partido do vocalista Brian Johnson, que conversou com eles em um aeroporto do Canadá. Johnson teria dito que estava de saco cheio de ter de esconder o que todos já sabiam. No ano passado, o vocalista teria sido flagrado por fotógrafos ao lado do baterista Phil Rudd em um estúdio em Vancouver, no oeste canadense. Para quem não se lembra, o AC/DC praticamente esfarelou ao final de sua última turnê, quando divulgou o álbum "Rock or Bust": Johnson se afastou supostamente por problemas auditivos (substituído por Axl Rose). Rudd saiu por conta de seus graves problemas com a Justiça da Nova Zelândia (foi acusado de assassinato), Malcolm estava definitivamente fora por conta de problemas de saúde e, finalmente, o baixista Cliff Williams tinha anunciado a sua aposentadoria. Segundo um programa de rádio californiano, o agora chefão Angus Young e o sobrinho Stevie, que substituiu Malcolm, receberam Williams, Johnson e Rudd de volta para gravar o novo disco, que pode ser o último da banda – que significa que novamente o baterista galês Chris Slade está fora do grupo. Seria um fim digno para um dos gigantes do rock, que caminhava para algo vexatório diante de tantos problemas.

– O workaholic Mike Portnoy, ex-baterista do Dream Theater e que atualmente integra vários projetos, não teve vergonha de enviar um e-mail para Alex Lifeson, ex-guitarrista do Rush, se oferecendo para tocar no lugar do mago Neil Peart, o baterista de mil braços. O Rush definitivamente encerrou as atividades, segundo declaração do baixista Geddy Lee dada no começo de 2018. O motivo foi a decisão de Peart de se aposentar. Portnoy afirmou em em vários veículos de comunicação que está mantendo conversas frequentes por e-mail com Lifeson, embora não tenha dado pistas sobre o teor das conversas. O ex-guitarrista do Rush não se pronunciou ainda sobre a questão. A pergunta que fica: será que era preciso que o monstro Portnoy, um dos grandes bateristas da história do rock, criasse tal factoide? Completamente desnecessário.

– Após o fim do Black Sabbath, o guitarrista Tony Iommi decidiu retomar o contato com um antigo amigo, que recentemente demonstrou certo ressentimento com  a falta de notícias do amigo. O cantor Tony Martin foi integrante do Black Sabbath entre 1987 e 1995, o período de vacas magras da banda, mas se tornou o vocalista que mais tempo integrou o conjunto depois de Ozzy Osbourne. Entretanto, não gostou da forma como as coisas ocorreram quando a formação original do Sabbath decidiu se reunir, em 1996: ficou sabendo pela imprensa e até hoje espera um "telefonema" de Iommi para informá-lo" sobre a questão. Em uma entrevista ao site Blabbermouth.net há dois anos, Martin reclamou que fazia praticamente 15 anos que não conversava com Iommi. Para que este, afinal, resolveu reparar esse "mal entendido" e procurou o cantor para retomar o contato. Segundo jornalistas ingleses, os dois têm se falado com frequência e especula-se que possam estar tramando uma colaboração para um futuro álbum. Martin é um ótimo cantor que ficou estigmatizado por ter feito parte da pior fase do Black Sabbath, embora os álbusn "The Eternal Idol" e "Headless Cross" sejam bons. Será que finalmente o cantor inglês terá o talento reconhecido, mesmo que tardiamente?

– Os caras não têm ambiente em casa. Só isso para explicar a mudança de planos do Deep Purple. A turnê de despedida deveria terminar neste mês de fevereiro – já havia se estendido de novembro passado para agora. Só que um sorridente Steve Morse, o guitarrista que entrou na banda no começo de 1996, deu uma declaração a vários sites norte-americanos que o grupo vai começar a gravar um novo álbum e prevê mais uma turnê mundial. Mas Ian Gillan, o vocalista de 73 anos, não tinha dito que não dava mais? Pois é, parece que vai dar. O legal é que os dois últimos álbuns da banda foram ótimos. Que mantenham o pique!

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br