Topo
Combate Rock

Combate Rock

Maestrick brilha em show curto na sua estreia em São Paulo

Combate Rock

29/01/2019 06h59

Marcelo Moreira

Fábio Caldeira no palco do Manifesto, em São Paulo (FOTO: ADRIANO ALVES/DIVULGAÇÃO)

Um crescimento absurdo e um novo patamar na carreira. A banda Maestrick, de São José do Rio Preto (SP), finalmente estreou nos palcos da capital paulista no último dia 10 de janeiro e comprovou a excelente fase do grupo, mostrando um metal progressivo calcado no heavy tradicional.

A miniturnê estadual por São Paulo é uma sequência do giro europeu de 2018, quando a banda apresentou as músicas do novo álbum, o excelente "Espresso Della Vita: Solare", que figurou na lista de melhores álbuns de bandas nacionais do Combate Rock.

No palco do Manifesto Bar, na zona sul de São Paulo, o quarteto foi recebido por um bom público, que sabia de cor as novas músicas, embora também tenham curtido algumas do primeiro álbum, "Unpuzzle".

Quando os vi pela última vez, em 2015, em Rio Preto, o grupo ainda ensaiava o salto que daria somente n ano passado com o lançamento do excelente "Espresso".

Aparentemente resolvidos os problemas com os guitarristas, o que se percebe é que a versão 2019 está muito mais confiante, além de demonstrar um entrosamento impressionante.

As novas canções funcionam ao vivo muito bem e ganham mais dramaticidade na interpretação do estupendo vocalista Fábio Caldeira, com sua voz potente e alcance assustador, em nada devendo a cantores como Mario Pastore, Edu Falaschi, André Matos, Mário Linhares e Leandro Caçoilo, por exemplo.

O show foi curto, já que o palco foi dividido om outra banda, a interessante Vers'Over, que retomou as atividades há algum tempo.

Os destaques foram a épica "Hijos de la Tierra", a dramática "Keep Trying" e a pesada "Rooster Race", mas também houve espaço para algumas pérolas do repertório, como "Pescador", "Penitência" e "Aquarela", com letras em português e arranjos bacanas remetendo à música brasileira.

Quem chamou a atenção também foram os convidados especiais, o guitarrista Luiz Oliveira e a cantora Andressa Vanuci, estra agradando muito nos duetos com Caldeira.

Encerrando a noite, o Vers'Over mostrou muita qualidade ao executar um metal progressivo mais intrincando e pesado.

O vocalista Rodrigo Carmo parecia preocupado no começo da apresentação, mas se soltou logo e conduziu o grupo para uma apresentação energética e segura, sendo que os destaques foram "House of Bones", "The Asylum" e "Rain Bender".

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br