Topo
Combate Rock

Combate Rock

Jordan Rudess apresenta viagem musical de Bach até Dream Theater em SP

Combate Rock

06/12/2018 06h42

Thiago Rahal Mauro – especial para o Combate Rock

Jordan Rudess (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Jordan Rudess, tecladista e pianista do Dream Theater, com diversos discos de platina apresenta a turnê "From Bach to Rock" no Brasil. Em São Paulo, a apresentação do tecladista acontece nesta sexta-feira (07/12), no Teatro Opus.

O show solo de Rudess viaja em sua fascinante jornada musical – como um jovem prodígio do piano, com apenas 9 anos de idade, formado pela renomada escola Juilliard e destinado a uma carreira de música clássica, evoluiu para um fenômeno "rockstar" que enche arenas pelo mundo todo.

Neste show em São Paulo, o tecladista toca peças clássicas e clássicos do rock que fizeram parte de sua formação e transforma músicas do Dream Theater em lindas e complexas peças de piano. Uma experiência única para os fãs, que podem contemplar toda a técnica de Jordan em teatros com poucos assentos, muito diferente da experiência em grandes arenas nas quais estão acostumados a ver o artista.

O Combate Rock conversou com o músico que conta em detalhes como será este show e adiantou um pouco o que está por vir no novo álbum do Dream Theater.

Você vem ao Brasil para uma série de shows solo. De onde veio a ideia para esse show e o que você tem apresentado de diferente nele?

Jordan Rudess: Eu queria dar energia às minhas performances solo e trazê-lo para o maior número de lugares possível ao redor do mundo. Junto com minha esposa, que também é minha produtora, surgiu a ideia da jornada de "Bach para o Rock". Eu queria fazer mais do que apenas tocar e compartilhar minha história com todos os fãs.

O show é intitulado de "From Bach para o Rock: a jornada de um músico". Podemos esperar uma história musical contada através de seu teclado?

Jordan Rudess: Absolutamente. Você vai ouvir sobre a minha jornada desde o início como um jovem estudante de Juilliard em Nova York até atualmente com o Dream Theater. Tocarei músicas que destacam cada período de tempo.

Podemos esperar músicas do Dream Theater no show? Pode adiantar algo?

Jordan Rudess: Eu tocarei algumas das minhas músicas favoritas do Dream Theater e que podem ser tocadas no piano.

Como tecladista, para você, qual a importância do tecladista para o rock?

Jordan Rudess: O teclado é capaz de realizar qualquer som. É como ter a orquestra, a banda, o coral, os efeitos sonoros, etc, tudo em um só lugar. Pode levar a música e o rock aos céus, por isso sou suspeito para falar sobre o teclado!

Em tempos de crise, algumas bandas acabam cortando os tecladistas dos shows e usando os samples gravados em estúdio. O que você acha disso?

Jordan Rudess: Claro que tudo depende do estilo de música que se está tocando. Algumas bandas nem têm teclados! Meu estilo favorito é o rock progressivo, que não seria o que é hoje sem os teclados e um tecladista. Imagine Emerson, Lake & Palmer sem o tecladista ou com teclados programados. Isso não existe!

Você trabalha bastante com aplicativos para o teclado pela Wizdom Music, criadora de aplicativos premiados, como MorphWiz, SampleWiz e Geo Synthesizer. Com é isso pra você e sua relação com eles no ambiente de trabalho?

Jordan Rudess: Eu sou apaixonado por formas inovadoras e expressivas de criar essa sonoridade. Minha empresa, Wizdom Music, é uma ótima saída para eu levar essas idéias e criações para o mundo. Meu mais novo aplicativo de instrumento musical é o GeoShred, que foi criado com uma parceria com uma equipe da Universidade de Stanford.

O Brasil é conhecido por ter vários compositores clássicos e tecladistas tanto de metal como de outros estilos. Quem você conhece mais profundamente e gosta?

Jordan Rudess: Villa-Lobos foi um compositor maravilhoso, João Gilberto e, claro, Jobim são todos músicos maravilhosos!

Vamos falar um pouco sobre o Dream Theater. A banda está prestes a lançar um novo álbum de estúdio. Diferente do último álbum, qual direção está indo este novo trabalho?

Jordan Rudess: Riffs pesados, ótimos refrões e uma boa dose de prog metal. Este novo álbum vai agradar muitos fãs do Dream Theater.

Vocês ficaram dentro do estúdio por algumas semanas compondo e depois gravando. Este modelo de composição me parece mais old school, onde os músicos se juntam numa sala e começam a ter ideias sem estar previamente agendadas. Num mundo totalmente digital, o quanto isso é importante para as músicas ganharem força de fato?

Jordan Rudess: Nós nos divertimos muito juntos e nos inspirando uns nos outros. Nós tivemos churrasco, hambúrgueres, risadas e diversão. Estar na sala juntos tocando e escrevendo cria um tipo muito forte de vibração. Foi ótimo tocar as idéias juntos ao vivo e eu acho que fez o nosso novo álbum sair mais forte do que nunca.

A banda fez uma turnê de comemoração do álbum "Images and Words". Estes shows influenciaram na composição do novo álbum?

Jordan Rudess: Eu acho que retornar ao âmago do som de uma banda e ser lembrado pelo que ela existe é uma coisa importante. Certamente nos permitiu ficar muito mais perto dos elementos que fizeram a Dream Theater popular em primeiro lugar,

Existe alguma música épica de mais de 20 minutos nesse álbum?

Jordan Rudess: Não, você vai ter que esperar pelo meu novo álbum solo, que deve sair em abril pela Mascot Records!

 

SERVIÇO SÃO PAULO (SP)

TEATRO OPUS – SP

Data: 8 de dezembro

Sábado, às 15h

Teatro OPUS (Av. das Nações Unidas, nº 4777 – Alto de Pinheiros/ 4o piso – Shopping Villa-Lobos)

www.teatroopus.com.br

INGRESSOS:

Setor Inteira Meia-entrada

Balcão Nobre R$ 240,00 R$ 120,00

Plateia Baixa R$ 360,00 R$ 180,00

Plateia Alta R$ 280,00 R$ 160,00

– 50% de desconto para lojista Shopping Villa Lobos, limitado a 100 ingressos por sessão para compras feitas apenas na bilheteria;

– 20% de desconto para clientes, funcionários e acionistas da Rede MERCURE/ACCOR, limitados a 50 ingress

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br