PUBLICIDADE
Topo

Combate Rock

Judas Priest é a grande atração do Solid Rock Festival em 4 capitais

Combate Rock

20/06/2018 06h52

Marcelo Moreira

A banda inglesa Judas Priest vai ser a prova de fogo se o Brasil ainda tem público para shows de porte médio internacionais, seja por conta da crise econômica, seja pela eventual falta de público.

O quinteto é a aposta dao Solid Rock Festival para tentar expandir a marca na América do Sul. No passado, Deep Purple, Cheap Trick e Tesla levaram bons públicos na Argentina e no Chile, mas tocaram para um Allianz Parque esvaziado em São Paulo.

Erro de cálculo na escolha do local no passado? Talvez sim, e é bom lembrar que The Who, Aerosmith e Bon Jovi não lotaram o estádio do Palmeiras no ano passado.

O Judas Priest terá a missão de arrastar metaleiros e fãs de classic rock para o mesmo Allians Parque no final deste ano, com apresentação marcada também para o novo 100 km de Vantagens Hall, no Rio de Janeiro, além de Belo Horizonte e Curitiba.

Acompanham os veteranos ingleses, que provavelmente fazer a sua última turnê mundial, as bandas Alice in Chains e Black Stars Riders.

O Alice in Chains está revigorado desde que voltou à ativa com o ótimo vocalista e guitarrista William DuVall, mas destoa do perfil classic rock/hard rock que predomina desde o ano passado. Nunca foi uma grande banda, e perde feio de seus concorrentes dentro do que se chamou de grunge, nos anos 90.

Já os Black Stars Riders têm muito mais a ver com o Judas. É um grupo novo, mas integrado por veteranos do rock inglês – na verdade, era o Thin Lizzy desfigurado dos anos 2000 que tomou vergonha na cara, mudou de nome e decidiu fazer música autoral, deixando Phil Lynnot (baixista e vocalista fundador do Lizzy, morto em 1986) e Gary Moore (guitarrista que passou pelo Lizzy algumas vezes e que morreu em 2011) descansar em paz.

Será interessante ver o Judas Priest tocar ao vivo as músicas do mais recente álbum, "Firepower", o melhor da banda desde "Painkiller", de 1991.

Rob Halford, o vocalista, já deu várias declarações dizendo que provavelmente esta será a última turnê mundial da banda, tomando o mesmo caminho de Black Sabbath e outros gigantes que estão parando por conta da idade e da saúde precária.

Glen Tipton, o mago das guitarras do Judas, anunciou no começo deste ano que não mais tocaria ao vivo com o grupo por conta do agravamento do Mal de Parkinson, doença que o acomete há quase 20 anos.

Imperdível? Para quem gosta de heavy metal clássico e nunca viu o Judas Priest, sim.

JUDAS PRIEST, ALICE IN CHAINS E BLACK STAR RIDERS

CURITIBA

Data: Quinta-feira, dia 08 de novembro de 2018
Horário: Quinta-feira, às 18h
Local: Pedreira Paulo Leminski – R. João Gava – 970 – Abranches, Curitiba – Paraná
Capacidade: 25.000 pessoas
Ingressos: De R$ 160 até R$ 600

SÃO PAULO

Data: Sábado, dia 10 de novembro de 2018
Horário: Sábado, às 18h
Local: Allianz Park Rua Turiassú, 1840 – Perdizes, São Paulo (SP)
Capacidade: 36.140 pessoas
Ingressos: De R$ 160 até R$ 570

BELO HORIZONTE
Data: Quarta-feira, dia 14 de novembro de 2018
Horário: Quarta-feira, às 18h
Local: Av. Amazonas, 6200 – Gameleira, Belo Horizonte – MG
Capacidade: 15.000 pessoas
Ingressos: De R$ 160 até R$ 600

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br

Blog Combate Rock