PUBLICIDADE
Topo

Armored Saint: 'Estamos felizes em finalmente ir ao Brasil', diz John Bush

Combate Rock

01/06/2018 16h38

Thiago Rahal Mauro – especial para o Combate Rock

A lendária banda Armored Saint se apresenta pela primeira vez no Brasil neste domingo (3 de junho), em São Paulo, no Fabrique Club. Liderado pelo vocalista John Bush (ex-Anthrax), o grupo vem ao país para divulgar seu último álbum ao vivo "Carpe Noctum", lançado em 2017 pela Abigail Records.

O Armored Saint lançou álbuns marcantes no começo de carreira como "March of the Saint" (1984), "Delirious Nomad" (1985) e "Symbol of Salvation" (1991) e está prestes a desembarcar pela primeira vez no Brasil.

A banda é atualmente formada por John Bush (vocal), Phil Sandoval e Jeff Duncan (guitarras), Joey Vera (baixo) e Gonzo Sandoval (bateria). O grupo retornou as atividades poucos anos atrás e conseguiram chamar a atenção dos fãs e da crítica especializada com os trabalhos "La Raza" (2010) e "Win Hands Down" (2015).

Criado em 1982, em Los Angeles/Califórnia, o Armored Saint tem como frontman, o carismático John Bush, vocalista que já esteve à frente do Anthrax, registrando um de seus maiores sucessos, "Sound Of White Noise" (1993), disco que trazia entre outros, o 'mega hit' "Only". Para quem não sabe, Bush também foi convidado a integrar o Metallica no início da banda, mas negou deixar o Armored Saint.

Em entrevista exclusiva para o Combate Rock, o vocalista John Bush conta como está o momento do Armored Saint e curiosidades sobre o passado da banda.

Armored Saint (FOTO: DIVULGAÇÃO)

 

Combate Rock: John, esta é a primeira vez que você vem ao Brasil com Armored Saint, porém já fez shows com o Anthrax no país. O que você disse para seus companheiros de banda sobre os fãs brasileiros?

John Bush: Realmente, eu me apresentei no Brasil com o Anthrax em duas ocasiões diferentes. A primeira foi em 1993, logo quando entrei na banda, e a segunda e última vez foi em 2005, sendo esta uma das últimas turnês minha com a banda. As duas foram incríveis e o público um dos melhores do mundo. O que eu falei para os caras do Armored Saint é que o público da América do Sul, incluindo o Brasil, é um dos mais apaixonados do mundo, sem dúvida nenhuma. Eu estou muito excitado em voltar ao país, e ao mesmo tempo, estou curioso em saber o quanto os fãs brasileiros conhecem da banda, já que é a primeira vez do Armored Saint no país. Estamos muito ansiosos! 

Combate Rock: Pode ter certeza que os fãs brasileiros adoram o Armored Saint, especialmente em São Paulo, onde vocês têm muitos fãs.

John Bush: Tenho certeza disso, pois recebo muitas mensagens de fãs brasileiros e de São Paulo especificamente. Por incrível que pareça, nem no México nós tocamos anteriormente e essa turnê tem tudo para ser especial por muitos motivos. Estou muito contente em finalmente ir ao Brasil com a banda.

Combate Rock: O último lançamento da banda é o álbum ao vivo "Carpe Noctum". Por que lançar um álbum ao vivo nos dias atuais? Principalmente por causa da nova modalidade de consumo com streamings e YouTube?

John Bush: Realmente, é uma questão a se pensar. É engraçado porque, ao vivo, as performances do Armored Saint são muito intensas e em estúdio muitas vezes não se capta essa energia que temos no palco. Ao vivo, é onde o Armored Saint se sente melhor, com toda a experiência possível que se pode ter no palco. Lançar um álbum ao vivo hoje em dia é basicamente para mostrar como é a banda em sua essência. Este álbum é uma grande representação do que é o Armored Saint e estamos muito orgulhosos dele.

Combate Rock: Vocês gravaram quantos shows para este lançamento?

John Bush: Foram dois shows que gravamos. Um foi no Wacken, em 2015, que era um show menor, de abertura no palco principal, mas foi um grande show. O outro foi um show em Aschaffenburg, uma vila perto de Frankfurt, onde nós éramos os headliners. Nós usamos as melhores performances desses dois shows. Seria áudio e vídeo, mas por alguma razão algo não funcionou. Ficamos muito satisfeitos com as gravações dos dois shows que acabamos usando.

Combate Rock: Armored Saint voltou com o álbum "La Raza", em 2010. Desde então, as coisas têm melhorado para a banda. Vocês acreditam que tem melhorado para a banda desde então? Estão prontos para conquistar o mundo?

John Bush: (risos). Conquistar o mundo não é algo que pensamos. Sentimos que estamos melhorando como banda e que queremos conquistar novos públicos, mas da nossa maneira. Estamos felizes de pela primeira vez nos apresentar na América do Sul, por exemplo. Essa é uma conquista importante. Temos os pés no chão sobre nossa música e banda, e que é importante para nossa vida. Desde "La Raza" temos realizado grandes coisas e estamos felizes com tudo isso. 

Combate Rock: Como você vê a mudança de comportamento dos fãs hoje em dia em relação aos álbuns? Acredita que eles ainda se preocupam em escutar com calma e prestar atenção nas letras? Do ponto de vista do artista, como é tudo isso para você?

John Bush: As pessoas hoje em dia ainda amam escutar música, mas de um modo diferente. O que importa para mim é que as pessoas procurem escutar as músicas. Eu preferia que todos escutassem os álbuns inteiros. É o que eu faço. Esses dias comprei vários discos numa loja local. Eu procuro ouvir, ler as letras, olhar as páginas, ver os créditos. Eu gosto de sentir a questão física, de ter uma coisa para me conectar. Eu me sinto conectado quando vou a uma loja comprar um álbum, esta é a maneira como eu escuto música. Mas este sou eu, um fã de música mais antigo, que gosta do material físico. O importante no fim do dia, é que os fãs mais novos escutem as músicas. Onde isso vai chegar? Não sabemos. Mas a música tem que chegar no máximo de pessoas possíveis hoje em dia.

Combate Rock: Mudando um pouco de assunto, quais músicas dos primeiros álbuns do Armored Saint você mais gosta de tocar?

John Bush: Não tenho minhas favoritas neste sentido, gosto de todas, mas nós tentamos não repetir o set list em todos os shows. Gostamos de variar e sempre apresentamos pelo menos uma música de cada álbum. É algo que como artista me ajuda muito a sair da zona de conforto e como fã, sinto que estou fazendo algo legal para quem está assistindo ter aquela surpresa. Será que vão tocar essa música hoje? Ou será que vão mudar.

Combate Rock: E sobre sua era no Anthrax, o que você mais gostou de estar na banda? O que se lembra que tem mais prazer?

John Bush: Eu amo todos os álbuns e tenho orgulho de tudo que fiz com a banda. Algumas músicas são melhores que as outras, mas no geral foi tudo muito bom e prazeroso. As turnês foram ótimas e lembro perfeitamente dos shows em São Paulo, em especial, eles foram realmente mágicos. Eu não tenho do que reclamar de minha era com o Anthrax, somente agradecer pelos ótimos momentos que vivemos juntos e de todo o carinho que recebo até hoje dos fãs.

Combate Rock: Para finalizar, o Armored Saint já tem planos para um novo álbum após essa turnê?

John Bush: Sim, definitivamente. Já temos algumas músicas prontas e devemos entrar em estúdio logo após a turnê. No momento, estou curtindo muito a oportunidade de se apresentar na América do Sul e no Brasil. É um momento especial em minha carreira e mal posso esperar para ver vocês no show.

Serviço:

Abigail Records apresenta: Armored Saint – Pela primeira vez e em apresentação exclusiva no Brasil! Abertura: Hellish War

Data: 03/06/18 – Domingo

Local: Fabrique Club (Rua Barra Funda, 1075 – Próximo ao Terminal da Barra Funda e Clash Club)

Abertura da casa: 18h | Hellish War: 19h | Armored Saint: 20h

Ingressos:

Pista Meia (Lote 1): R$100

Pista Promocional (Lote 1): R$110

Pista Inteira (Lote 1): R$200

Ingressos online: https://ticketbrasil.com.br/show/5731-armoredsaint-saopaulo-sp/

Pontos de venda sem taxa:

Galeria do Rock (Av. São João, 439 – Centro – São Paulo):

-Loja Die Hard Records: 2º Andar, Loja 313

-Loja Lady Snake: 1º Andar, Loja 213

Produção: Abigail Records

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br

Blog Combate Rock