Topo

Combate Rock

Pastore retorna aos palcos em concorrida apresentação em Santo André

Combate Rock

13/03/2018 12h25

Marcelo Moreira

Mario Pastore FOTO: DIVULGAÇÃO)

Mario Pastore é um artista que bem que poderia ser o personagem das árias italianas que canta em sua São Caetano do Sul, no ABC. Passional, estridente, mercurial, mas também extremamente talentoso e certamente um dos cinco melhores cantores de rock do Brasil.

Passional e mercurial, mas também sensível, a ponto de buscar o equilíbrio nas artes marciais que tanto ama, assim como cantar heavy metal.

A década de 2000 tinha tudo para se tornar a época do estouro do vocalista, então com a sua banda Pastore e dois álbuns de ótima qualidade, mas aí o tsunami das mudanças do mercado pegaram em cheio toda uma geração.

Engolido pelas dificuldades do mercado, com a diminuição drástica de locais para tocar rock e heavy metal e a queda brutal pela procura por CDs, Mario Pastore mergulhou em uma espécie de hiato, com algumas aparições para cantar músicas italianas e dando as costumeiras aulas de vocal.

A banda Pastore que ressuscita nesta sexta-feira (16 de março), no Sesc Santo André, é fruto de uma série de mudanças pelas quais o cantor passou nos últimos cinco anos.

Abalado com a perda da mãe, encontrou forças na música para retomar uma das trajetórias que gerou mais expectativa no rock nacional neste século XXI.

Primeiro foi o convite para participar do então projeto Heaviest, onde Mario se sentiu confortável para cantar um heavy tradicional com toques de música pesada moderna.

O resultado ficou estupendo, tanto que o álbum do projeto figurou entre os melhores do ano do Combate Rock naquele ano de 2014.

O que era apenas um ensaio para uma volta aos palcos e aos estúdios se transformou em uma vota completa quando ele gravou um CD com a banda Powerfull, um power metal épico, mas com vocais mais agressivos e dinâmicos.

E a banda Pastore renascida que encontraremos em Santo André é uma espécie de síntese de uma carreira de mais de 20 anos, com um cantor em plena forma e reanimado pelos êxitos recentes de seus projetos.

E o mais recente é “Phoenix Rising'', o terceiro CD da banda Pastore, lançado no ano passado e que foi laureado na lista dos melhores do ano em vários veículos de comunicação, entre os quais o Combate Rock.

Muitos artistas e bandas têm dificuldade de equilibrar o heavy tradicional com timbres e tendências mais modernas. O que é complicado para a maioria é suave para Mario Pastore.

“Phoenix Rising'' é forte e denso, abusando das guitarras na cara e com um baixo extremamente coeso, sem a menor pretensão de soar diferente ou virtuoso.

A música que intitula o álbum é uma pancada digna dos melhores momentos do Judas Priest, com letra agressiva, mas esperançosa.

Essa, aliás, é uma característica lírica de Pastore: pega pesado, cutuca fundo, mas não abre mão de mensagens positivas e esperançosas, um reflexo de suas crenças religiosas e espirituais.

“Symphony of Fear'' e “Holy War'' são as melhores faixas de um álbum muito bom. São pesadas e velozes, com guitarras que fazem duelos interessantes entre si e também com o poderoso vocal de Pastore.

Outro destaque é “Salvation Paradise'', mais cadenciada e com uma agressividade vocal que ressalta o clima mais doom e tétrico do tema.

A volta de Pastore aos Palcos é uma das boas notícias do rock nacional deste começo de 2018. Não vai ser fácil, como não está fácil para a maioria das bandas de rock pesado brasileiras.

Se a apresentação do Sesc Santo André está com ingressos esgotados é porque se trata da volta de um grande artista, cujo nome ainda é forte no mercado. Já é uma grande vantagem sobre a concorrência.

SERVIÇO PASTORE NO SESC SANTO ANDRÉ 
Quando: 16 de Março (sexta-feira)
Onde: Sesc Santo André
Endereço: R. Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar, Santo André – SP
Horário: 21H
Ingressoshttps://www.sescsp.org.br/programacao/150202_PASTORE
Venda online a partir de 06/03/2018 00:00
Venda nas unidades a partir de 07/03/2018 17:30
Valores:
R$ 6,00 (credencial plena)
R$ 10,00 (meia-entrada)
R$ 20,00 (inteira)

 

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br