Combate Rock

Os novos (e nem tão novos) magos da guitarra - parte 5

Combate Rock

20/03/2017 07h18

Marcelo Moreira

Anthony Gomes (FOTO: ARQUIVO PESSOAL/FACEBOOK)

Anthony Gomes (FOTO: ARQUIVO PESSOAL/FACEBOOK)

– Anthony Gomes – Guitarrista canadense respeitadíssimo em seu país, chega aos 46 anos em sua melhor forma. Seu blues rock mistura uma pegada texana à la Stevie Ray Vaughan e o peso do conterrâneo Pat Travers. Também ficou conhecido por incorporar influências de jazz e soul music em suas performances incendiárias na América do Norte.

Obras de referência:  “Electric Field Holler”, “Long Way Home”, “Unity”

– Lance Lopez – Ele é de Louisiana, mas se comporta e sente como um texano. Às portas de completar 40 anos de idade, é mais um dos guitar heroes que seguem a trilha de Stevie Ray Vaughan e seu irmão Jimmy. Seu blues rock é mais melódico, com uma técnica impecável e um bom gosto na escola de timbres e sonoridades no estúdio. Também é om obcecado fã do som de B. B. King.

Obras de referência: “First Things First”, “Higher Ground”

– Chris Duarte – Mais um texano marca presença nesta lista de magos da guitarra. Aos 53 anos de idade, é considerado o mais importante expoente do blues rock daquele estado norte-americano nos 80 – depois de Stevie Ray Vaughan, é claro. Instrumentista de boa técnica e com um feeling absurdo, é um mestre no palco, com apresentações energéticas e destruidoras. A partir dos anos 2000, concentrou suas performances no Texas, mas continua prolítico, com váriso lançamentos nos últimso anos.

Obras de referência: “Texas Sugar/Strat Magik”, “Blue Velocity”, “Blues In The Afterburner”

– Tommy Castro – Este californiano de 61 anos de idade chegou a rivalizar com Walter Trout como o melhor guitar hero do blues rock do oeste dos Estados Unidos. Foi muito criticado no início da carreira por preferir o rock, mas logo caiu nas graças de B. B. King, que o convidou para abrir várias de suas turnês. Também ganhou o respeito de John Lee Hooker, que o chamou para tocar em dois CDs. Premiadíssimo nos anos 2000 por várias sociedades de blues, foi reconhecido como um dos mais talentosos guitarristas de sua geração.

Obra de referências: “The Devil You Know”, “Painkiller”, “Guilty of Love”

Coco Montoya – Veterano guitarrista californiano, ficou conhecido como integrante da banda do mestre inglês John Mayall nos anos 80. Canhoto, esse endiabrado instrumentista de 65 anos conseguiu com muito sucesso juntar a sua latinidade latente com o blues tradicional de seu estado natal – em uma definição meio forçada, uma junção de Santana com B. B. King. Bastante versátil, sempre preferiu a habilidade ao peso, embora abuse da velocidade algumas vezes. É um dos mais premiados instrumentistas de blues dos Estados Unidos.

Obras de referência: “Just Let Go”, “Suspicion”, “Songs from the Road” 

– Javier Vargas – Espanhol de origem argentina, este guitarrista de 58 anos é o líder da Vargas Blues Band e é um dos mais prestigiados músicos europeus de blues. Ao contrário de Montoya, valoriza o peso e a sua veia roqueira domina quase toda a sua discografia. Sua moral é tão grande que já trabalhou com músicos como Glenn Hughes (ex-Deep Purple), Paul Shortino e a dupla norte-americana Tim Bogert e Carmine Appice, que formaram nos anos 70 o explosivo trio Beck, Bogert and Appice, com Jeff Beck. Como adepto do blues pesado, teve o som de sua banda comparado ao do Gov’t Mule, que surgiu depois da Vargas Blues Band.

Obras de referência: “Heavy City Blues”, “Vargas Blues Band & Company “, “Texas Tango”, “Blues Latino”

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Topo