Topo
Combate Rock

Combate Rock

Rock pesado em português ganha fôlego com Golpe de Estado e Sinistra

Combate Rock

2012-06-20T19:06:54

12/06/2019 06h54

Marcelo Moreira

Golpe de Estado (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Em tempos de reconstrução, fazer o mesmo de sempre é a saída, especialmente quando se tem 30 anos de história. Ou então nem sempre a reconstrução é o caminho, mas algo completamente novo, por mais que os veteranos envolvidos sejam cascudos e resilientes.

Golpe de Estado e Sinistra mostram faces distintas de um hard rock nacional baseado no feeling e no blues pesado, surpreendendo quem achava que o rock brasileiro, em baixa, tinha pouco a oferecer em 2019.

"A Fila Vai Andar" é um saudável recomeço do grande Golpe de Estado, a mais antiga e importante banda de hard rock nacional. É a primeira canção inédita desde 2012, quando houve o lançamento de "Direto do Fronte", álbum que ainda contava com o vocalista Dino Linardi e o guitarrista Hélcio Aguirra, morto em 2014.

A música é boa, bem gostosa de ouvir, e parece ter saído diretamente das sessões do último álbum. É aquele hard pop pegajoso, grudento, com vocais bluesy de João Luiz e as guitarras sacanas e diretas de Marcelo Schevano.

É difícil não fazer a remissão direta às letras de André "Catalau" Marechal, o vocalista original que se tornou pastou evangélico no final dos anos 90. As boas sacadas estão lá, às vezes com duplo sentido, às vezes com aquele bom humor paulistano característico.

Em outra praia, a estreante banda Sinistra finalmente dá as caras com "Quem É Você?", uma pancada que segue na linha do Baranga e do Carro Bomba, embora o timbre pesado das guitarras possa, em alguns momentos, lembrar o Black Sabbath e o Heaven and Hell.

Nao poderia ser diferente no retorno ao mercado do mestre das seis cordas Edu Ardanuy, ex-Dr. Sin. O guitarrista gestava o novo projeto desde o antigo trio encerrou as atividades, em 2015.

Quando o Dr. Sin anunciou a volta, no ano passado, Ardanuy, que foi consultado sobre isso, optou por ficar no Sinistra, que tem o vocalista Nando Fernandes, o baixista Luis Mariutti (ex-Angra e Shaman) e o baterista Rafael Rosa.

A iniciativa é corajosa porque é um supergrupo que invade uma área em que o público se mostra muito identificado com as bandas de hard rock já citadas neste texto ou com a pegada mais hardcore de bandas como Project 46, Worst, Tosco e Oitão.

Para os puristas e tradicionalistas, há quem considere a iniciastiva um sacrilégio fazer  heavy metal pesado com ma pegada totalmente calcada em Black Sabbath, e ainda com letras em português.

Pura bobagem. "Quem É Você?" é uma canção forte, com letra existencialista e um ambiente denso e assustador. Ardanuy explora sonoridades antes impossíveis no Dr. Sin, tro conhecido pela musicalidade mais próxima do blues.

Essa é a área de conforto do guitarrista, mas ao buscar timbres mais obscuros e graves, com uma afinação mais baixa do que o normal, o músico envereda por áreas novas e acrescenta uma linguagem raramente visitada dentro do rock nacional.

É reconfortante saber que veteranos do rock brasileiro levam adiante uma bandeira muitas vezes vilipendiada dentro do rock nacional – e lutando contra o preconceito de que rock pesado em português ou é extremo ou não vinga.

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br