PUBLICIDADE
Topo

Vocalista do Franz Ferdinand também adere à hashtag #elenão

Combate Rock

19/10/2018 17h03

Do site Roque Reverso

Alex Kapranos, do Franz Ferdinand (FOTO: DIVULGAÇÃO)

A campanha do "#EleNão", direcionada ao candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, ganhou mais um nome importante do rock internacional. Nesta terça-feira, 16 de outubro, foi a vez do vocalista do grupo Franz Ferdinand, Alex Kapranos, mostrar posicionamento em relação ao cenário político brasileiro.

Em publicação em sua conta oficial no Twitter, Kapranos fez um texto sobre a situação política do País, em versões em inglês e português, e aderiu à hashtag #EleNão.

O movimento do #EleNão ganhou visibilidade mundial nas semanas que antecederam o primeiro turno das eleições presidenciais no Brasil.

A visibilidade gigante aconteceu após grupos femininos brasileiros nas redes sociais, especialmente o Mulheres Contra Bolsonaro, no Facebook, realizarem uma campanha e organizar uma série de eventos, em várias cidades do País, contra o candidato do PSL.

"Eu costumava acreditar que músicos deveriam ficar fora da política, mas isso foi antes dessa era da demagogia. Não é mais possível permanecer neutro. Amo o Brasil e não posso ignorar o que está acontecendo. Sim, eu posso irritar alguns fãs, mas tenho que dizer: #EleNão", escreveu Alex Kapranos no Twitter (veja abaixo).

A manifestação de Kapranos acontece dias depois de o Franz Ferdinand passar pelo Brasil. A banda escocesa tocou em três cidades: Curitiba, São Paulo e Natal, respectivamente nos dias 11, 12 e 13 de outubro.

Conforme relatos das apresentações, a banda em si não chegou a fazer um protesto claro, mas o público presente gritou "Ele Não" nos shows. Em São Paulo, além de boa parte do público gritar o "Ele Não", o próprio Kapranos havia feito uma rápida e discreta manifestação, sem adotar a frase ou citar o candidato, mas dando indireta em relação a preconceitos.

Não é a primeira vez que o Franz Ferdinand (ou seus integrantes) se manifesta em relação à política e a candidatos conservadores. Em 2016, a banda lançou a música "Demagogue", que trazia clara crítica ao então candidato republicano (depois eleito) Donald Trump à presidência da República dos Estados Unidos da América.

Com política inserida no próprio nome (o mesmo do arquiduque da Áustria cujo assassinato foi um dos estopins da Primeira Guerra Mundial), o Franz Ferdinand mostra que não está descolado do mundo.

Dentro do rock internacional e da música pop, outros nomes de peso já haviam se manifestado de maneira contrária a Jair Bolsonaro. Foram os casos, por exemplo, do grupo Black Eye Peas e da cantora Madonna, além do cantor Roger Waters. Em shows realizados em São Paulo e Brasília, o ex-componente do Pink Floyd provocou reações diversas do público presente.

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br

Blog Combate Rock