Combate Rock

Empreendedorismo e perseverança: as lições do ótimo DVD de Rafael Bittencourt

Combate Rock

Marcelo Moreira

O ambiente estava tenso, com muitos detalhes ao mesmo tempo a serem checados e reavaliados. A correria era grande, assim como o atraso. Mas o perfeccionismo falou mais alto – ainda bem, já que tudo correu bem, de forma geral.

Quando a ação realmente começou, o diretor do empreendimento simplesmente subiu ao palco. E, de lá, começou a dirigir os trabalhos, com uma guitarra pendurada, chapéu e postura impecável ao microfone. Como chefe, parecia um pouco incomodado na função, mas a cumpriu com competência.

A gravação do DVD do Bittencourt Project no Café Piu Piu, no Bexiga, coração de São Paulo, deu bastante trabalho, e obrigou o guitarrista Rafael Bittencourt, do Angra, a se desdobrar em várias funções para garantir a qualidade requerida pelo empreendimento.

O resultado, que ganhou o nome de “Live Brainsworms” é muito mais do que satisfatório: foi uma vitória de um músico empreendedor e criativo, que destruiu os obstáculos para entregar um produto de qualidade aos fãs de financiaram o projeto (financiamento coletivo).

Grandioso em sua simplicidade, o músico proporciona um espetáculo interessante e competente: domando o nervosismo por conta do evento, o cansaço por tanto trabalho e a preocupação por ter de dirigir todo o processo, ainda conseguiu se divertir.

Cono dono do palco, Rafael Bittencourt cresce muito como músico e intérprete. As músicas de seu Bittencourt Project e de sua carreira solo o afastam deliberadamente do Angra, o que evidencia a sua versatilidade. Instrumentista reconhecido, também se mostra um ótimo vocalista.

“O produto final atendeu às minhas expectativas. Consegui atender aos prazos e às demandas, entregando ao fã que pagou um DVD bem bacana. Sou muito crítico a respeito de meu trabalho, ao mesmo tempo em que me sinto mais maduro, o que conforta em relação ao resultado”, disse Bittencourt em um evento em São Paulo em janeiro passado.

Não havia dúvida de que ali era trabalho, mas Bittencourt aproveitou o evento para reunir uma rara “constelação” de músicos amigos – Alirio Netto (cantor, Age of Artemis), Felipe Andreoli (baixista, seu colega de Angra), Edu Ardanuy (guitarrista, ex-Dr. Sin), Fabio Zaganin (baixo), Bruno Valverde (bateria, seu colega de Angra), Marcello Pompeu (cantor, Korzus), Michel Leme (guitarrista), Ricardo Confessori (bateria, ex-Angra e Shaman) e Leão Chinês.

Bittencourt lançou no ano passado uma campanha de financiamento coletivo para gravar e lançar o primeiro DVD de sua carreira solo. Empolgado, mas realista, declarou ao Combate Rock que seriam os fãs que determinariam o tamanho do projeto e onde ele seria gravado.

O clima de pub do Café Piu Piu, involuntariamente, ajudou bastante no produto final – mesmo com as interrupções para reposicionamento de câmeras, o jeitão de “ao vivo” ficou patente, em um espetáculo competente e com boas performances.

 

Bittencourt Project ao final da gravação do DVD - Rafael Bittencourt é o quarto da esq. para a dir. (FOTO: ARQUIVO PESSOAL/FACEBOOK)

Bittencourt Project ao final da gravação do DVD – Rafael Bittencourt é o quarto da esq. para a dir. (FOTO: ARQUIVO PESSOAL/FACEBOOK)

O pub abarrotado com quase 900 pessoas se tornou um set de gravação simples, com câmeras modernas e grua para tomadas de cima, e o público ajudou como pôde e sempre com bastante entusiasmo, seguindo as orientações de Bittencourt e dos responsáveis pelas câmeras.

O trabalho realizado por um artista internacional como Bittencourt merece elogios pela competência em se adaptar a uma circunstância diferente e assumir pessoalmente o controle de todo o processo, ainda que em uma dimensão menor – e mais trabalhosa. O artista indicou claramente que existem alternativas para criar e empreender dentro da música de forma mais econômica, mas com qualidade.

Mesmo feito na raça, o DVD foi planejado em tudo. Com uma banda entrosadíssima, Bittencourt fez questão de mostrar que é um ótimo mestre de cerimônias, entre uma orientação ou outra para os câmeras e os assistentes de gravação.

Mesclando mensagens positivas com técnicas de marketing, pontuou a apresentação com alguma explanações filosóficas, e mandou uma série de músicas bem legais em pouco mais de uma hora.

Como era de se esperar, nada de Angra, exceto pelas presenças de Andreoli e Ricardo Confessori, ex-baterista da banda. “Comendo Melancia” foi uma “intro” para esquentar os músicos, onde todos esbanjaram feeling em uma peça que misturava rock instrumental e elementos musicais da cultura brasileira, um dos pontos principais e altos do Bittencourt Project.

“Dedicate My Soul”, talvez o maior e melhor hit de sua carreira solo, abre o show de fato. Pesada, cadenciada e com ótimos vocais do guitarrista, mostrou que a banda nada precisaria fazer a mais para ganhar a noite.

“Holding Back the Fire” é outra música excelente, trazendo Bittencourt mais concentrado e domando com facilidade uma melodia intrincada.

Já “The Dark Side of Love” teve a participação de Alirio Netto, cantor do Age of Artemis e de vários musicais. Exímio vocalista, com um senso dramático adquirido pela experiencia nos palcos teatrais, acrescentou demais ao que já era bom e elevou a power ballad a um dos pontos altos da noite.

No momento folk, uma pausa para o respeito com a soberba “Santa Teresa”, com seus elementos celtas, seus arranjos de muito bom gosto e o violino extraordinário de Amon Lima – quem diria que este músico se encaixaria tão bem em um projeto de tamanha versatilidade.

Para encerrar, muita porrada com a pesadíssima “O Pastor”, com sua letra forte em português e certeira e guitarras alucinantes, onde Bittencourt desempenha um vocal surpreendente.

Em “Nacib Véio”, a derradeira, o hard rock toma conta do ambiente em outra faixa cantada em português, com um astral lá em cima e uma aula de interpretação de toda a banda e do convidado especial Marcello Pompeu, vocalista do Korzus. Um encerramento muito legal para um show/DVD de alta qualidade.

Nos extras, destaque para a jam session com a presença do mestre da guitarra jazz Michel Leme, em um tema batizado de “War Pigs da Porteira”, uma coisa hilária, e para uma versão bacana e mais pesada para “O Calibre”, dos Paralamas do Sucesso.

Rafael Bittencourt já é um músico consagrado e profissional de música muito competente, como demonstra o resultado final de “Live Brainsworms”.

Também não gostou das mudanças drásticas que o mundo da música passou e está passando, colocando imensas dificuldades no dia a dia de todos. Entretanto, em vez de reclamar, criou alternativas dentro e fora do Angra para manter sua arte viva e o seu fluxo criativo. Deve servir como exemplo máximo de como criar e sobreviver de música nestes tempos complicados.

Como o DVD surgiu de uma campanha de financiamento coletivo, apenas quem contribuiu recebeu o disco físico e outros prêmios. Em uma segunda fase, a ideia é licenciar o produto para que seja comercializado em lojas físicas e virtuais, estando ao alcance de todos.

 

 

Sobre os Autores

Marcelo Moreira, jornalista, com mais de 25 anos de profissão, acredita que a salvação do Rock está no Metal Melódico e no Rock Progressivo. Maurício Gaia, jornalista e especialista em mídias digitais, crê que o rock morreu na década de 60 e hoje é um cadáver insepulto e fétido. Gosta de baião-de-dois.

Sobre o Blog

O Combate Rock é um espaço destinado a pancadarias diversas, com muita informação, opinião e prestação de serviços na área musical, sempre privilegiando um bom confronto, como o nome sugere. Comandado por Marcelo Moreira e Mauricio Gaia, os assuntos preferencialmente vão girar em torno do lema “vamos falar das bandas que nós gostamos e detonar as bandas que vocês gostam..” Sejam bem-vindos ao nosso ringue musical.
Contato: contato@combaterock.com.br

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Combate Rock
Topo